A mãe e o Martim #2 // As rotinas

A mãe e o Martim #2 // As rotinas

Não é preciso pesquisar muito ou falar muito sobre bebés para começarmos a ler e a ouvir dizer que os bebés precisam de rotinas. Há quem leve o assunto muito a sério e diga que a maior razão para muitos miúdos não dormirem nem comerem bem é, precisamente, a falta de rotinas.

Embora não seja uma nazi das rotinas, tenho uma mãe que trabalha com bebés (dos 4 meses aos 3 anos) há 27 anos, por isso sei bem o que as rotinas e a disciplina podem fazer por uma criança.

Até virmos para esta casa o Martim dormia e comia à hora que queria. Normalmente comia de 4 em 4 horas e à noite fazia 5 a 6 horas seguidas de sono. Durante o dia dormia muito pouco, na maior parte das vezes, mas eu também nunca insisti para que dormisse mais.

Com a vinda para esta casa, e a introdução da papa e da sopa, fiz algumas alterações ao nosso dia a dia.

 

A rotina de alimentação

O Martim acorda quase sempre entre as 7h e as 8h a manhã. Quando acorda dou-lhe 210ml de leite que funcionam como o pequeno almoço dele.

Dependendo da hora a que acordou, às vezes tem fome às 11h30, outras só se queixa às 12h30. Mas a hora de almoço dele passou a ser às 12h00, hora em que come a sopa – e fruta, muito em breve. E se ele tiver fome mais cedo? Se chorar às 11h30, vou preparar a comida e às 11h45 estou a dar-lhe o almoço. Se, por alguma razão – que é mesmo muito raro – ele tiver passado pior a noite e tiver comido às 6 da manhã, dou-lhe 60 a 90ml de leite às 10h e dou-lhe depois a sopa às 12h00.

Por volta das 16h00 é hora de lanchar. Volta a beber 210ml de leite. Às vezes tem fome às 15h30, outras vezes às 17h00. Não sou rígida neste horário.

Às 20h00 são horas de jantar. O jantar dele agora é papa, por isso preparo-a antes de começar a preparar o nosso jantar, depois meto o nosso jantar a cozinhar e vou dar-lhe o dele.

Entre a meia noite e a 1h00 é a hora a que eu e o Zé nos costumamos deitar. Antes, deixávamos o Martim acordar por ele próprio, o que fazia com que nos levantássemos muitas vezes às 2 ou 3 da manhã, mas agora acordamo-lo antes de irmos para a cama e damos-lhe mais 210ml de leite – que por vezes só bebe 180ml.

Depois só volta a acordar de manhã, entre as 7h00 e as 8h00 como já disse acima, permitindo que nós também consigamos descansar uma noite inteira.

 

A rotina de sono

Depois do pequeno-almoço quase sempre dorme mais um pouco, até porque – agora que o pai está em casa de licença – costumamos trazê-lo para a nossa cama a essa hora e ficamos os três a descansar pelo menos mais uma horinha ou duas.

De manhã é quando o Martim está mais ativo, aproveitamos para brincar com ele no tapete de atividades e cansá-lo um pouco, para que a seguir à sopa do almoço seja mudar a fralda e metê-lo a dormir a sesta. Costuma fazer um bocadinho de birra para ficar na cama, mas com paciência em 10/15 minutos acaba por adormecer – paciência e a ajuda deste vídeo do youtube.

Esta sesta costuma durar até às 15h30 ou 16h00, hora em que lancha. Se sairmos de casa, com o embalo do carro dorme muitas vezes até às 17h.

Depois de lanchar, brincamos mais 1h a 1h30, mas na maior parte dos dias ele volta a ficar com sono e por isso deito-o mais um bocado. Esta sesta costuma ser agitada, vai acordando e adormecendo, mas se não vir que ele está mesmo de olho aberto e desperto, deixo-o na cama mais um bocadinho. Se estivermos em passeio, nem acorda, é capaz de dormir seguido até à hora do jantar ou mais tarde ainda.

Se for em casa, às 19h30 é a hora a que acorda de vez. Normalmente está bem disposto, depois de tantas horas a descansar, e brincamos mais um bocadinho até serem horas de lhe dar o jantar.

Depois do jantar é tempo para estarmos os três juntos. Ele fica ao pé de nós enquanto jantamos e depois ficamos os três juntos na sala até às 22h00 mais ou menos. A essa hora já costuma estar a ficar com sono, a esfregar os olhos ou a entrar em modo de birra, por isso é hora de vestir o pijama e dormir.

Como temos criado esse hábito, já começa a despertar entre a meia noite e a 1h00. Mas se não acordar sozinho, nós preparamos o biberão, vamos lá, sem acender as luzes sequer, pegamos nele, damos biberão às escuras e voltamos a metê-lo a dormir. É uma maneira de quase não despertar e ficar de barriguinha cheia para dormir o resto da noite.

 

Se quando era mais pequenino eu achava estranho que ele mal dormia de dia, agora está a repor os sonos todos. Sei que o facto de estar frio também ajuda, porque ele na cama está quentinho e confortável e acaba por se deixar ficar.

Pelo que vejo nos bebés na casa da minha mãe, a tendência é que passe a dormir só uma sesta à tarde e entre o lanche e o jantar se mantenha acordado. Assim como já não voltar a dormir de manhã, depois do pequeno almoço. Mas a rotina da sesta é super importante para que eles não estejam exaustos quando chega a noite, até porque dar comida sólida não é o mesmo do que dar biberão, requer que eles estejam mais bem dispostos porque se não é o fim do mundo.

 

E vocês, como fazem com os vossos bebés? 

 

 

Follow: